quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Caso dos Grampos: Antônia Lúcia voltam a dar fortes declarações sobre o episódio.

A deputada federal Antônia Lúcia declarou ao Ministério Público Federal, que as afirmações feitas pela corregedoria publicada em nota no Estadão, são inverídicas. “Jamais emprestei, aluguei ou cedi a linha telefônica de minha casa para qualquer fim diverso ao de telefone residencial”, afirmou.
A reportagem teve acesso às declarações da deputada onde ela afirma que desde instalada, a linha telefônica nunca foi removida ou transferida de endereço. A parlamentar solicitou da Operadora de Telefonia OI, a confirmação de todas as informações prestadas. Ela pediu investigação a respeito dos fatos.
Quem também falou sobre os grampos telefônicos foi o senador Jorge Viana do PT, ontem, em entrevista ao Programa da TV Gazeta. Sem querer polemizar, ele disse “que autoridades que deveriam ter cuidado da lisura da campanha no ano passado cometeram crimes. Por que grampearam telefones de tanta gente?” – questionou. Ainda segundo Jorge Viana, deveria ter uma auditoria de quem teve telefone grampeado para saber se houve embasamento legal.
O secretário geral do partido tucano no Acre, Tião Bocalom, enviou provas de que o telefone 68 – 3223 8276 pertence ao PSDB. O partido também enviou para Brasília, fax da conta telefônica em nome de Antônia Lúcia comprovando que o número 322* *6*8 desde 2006 pertence à deputada federal.
Jairo Carioca – da redação de ac24horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentario é importante para nós!