quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Petistas e tucanos trocam empurrões na frente de uma escola pública no centro da cidade

Dois grupos apaixonados de militantes de PT e PSDB trocaram empurrões, ameaças e gritos na tarde desta quinta-feira, 25, na frente do Colégio Estadual Barão de Rio Branco (Cerb), no centro da cidade.

De forma arbitrária, os apoiadores de Marcus Alexandre (PT) colocaram uma moto com uma caixa de som na frente da escola pública e partiram para o enfrentamento com os tucanos.

Os apoiadores de Tião Bocalom (PSDB) revidaram a investida dos petistas e se deu início a um grande tumulto que envolveu estudantes e cabos eleitorais de PT e PSDB.

Fazendo gestos obscenos para os jornalistas que faziam a cobertura da confusão, os petistas impediram que a moto de som estacionada na frente do Cerb fosse fotografada.

Após mais de 20 minutos de bate boca e troca de empurrões, os militantes se posicionaram nos dois lados da Avenida Getúlio Vargas e continuaram trocando ofensas.

Os membros da ala jovem do PT eram os mais exaltados. O episódio lembrou a prisão de jovens militantes petistas que ameaçavam participantes de uma carreata do PSDB.

Cada grupo tinha cerca de 30 militantes. Os petistas ameaçaram os jornalistas, caso as imagens do tumulto fossem divulgadas nos veículos de comunicação.

Tanto tucanos, quanto petistas faziam bandeiraços no centro da cidade. Vários atritos envolvendo os partidos que disputa o segundo turno da eleição de Rio Branco foi registrado nos últimos dias.

Toda confusão aconteceu a poucos metros do quartel da Polícia Militar. Os policiais chegaram ao final do enfrentamento, mas não interviram.

A moto de som que tocava o jingle do candidato do PT não foi retirada da frente da escola pública.

Ray Melo,
da redação de ac24horas
raymelo@ac24horas.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentario é importante para nós!